Gênesis - A serpente

“Então o Senhor Deus disse a serpente: Porquanto fizeste isso, maldita serás tu dentre todos os animais domésticos, e dentre os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida.” (Gn 3:14)



Podemos achar ingênua a história da queda do homem. No entanto, negá-la ou considerá-la uma parábola é rejeitar a autoridade do Novo Testamento (Rm 5:12; 8;20-22). Inscrições babilônicas primitivas estão repletas de alusões a uma “árvore da vida”, da qual o homem se afastou por influência de um mau espírito personificado numa serpente, e a qual foi impedido um segundo acesso, por querubins, guardas do jardim.

Há dois sinetes antigos, o da “Tentação” e o de “Adão e Eva”, que parecem apresentar em figuras exatamente o que o livro de Gênesis apresenta por palavras. O sinete da “Tentação”, descoberto no meio de antigas placas babilônicas e que hoje se encontra no Museu Britânico, parece referir-se a história do Éden. No centro vê-se uma árvore; à direita, um homem; a esquerda, uma mulher tirando um fruto; e, atrás da mulher a cochichar-lhe, uma serpente ereta.

Antes da queda do homem, a serpente não era somente a mais inteligente das criaturas, mas era também a mais bela. É evidente pelo relato que a serpente não rastejava como hoje (Gn 3:14). Segundo achados arqueológicos, a serpente mantinha uma posição vertical. Alguns estudiosos dão a idéia que, pela sua beleza, a serpente pudesse ter asas.

Deus não ofereceu oportunidade a serpente de explicar suas ações como permitiu a Adão e a Eva pelo que fizeram. Foi julgada imediatamente. Por emprestar o seu corpo a Satanás a serpente é castigada a arrastar-se no pó a partir desse momento. A serpente para os hebreus era o símbolo da idolatria pagã. Comumente o mal era associado a serpente. O zoroastrismo também relaciona a queda do homem com a serpente. Na Bíblia, a serpente é descrita como animal venenoso, como símbolo de Satanás, como símbolo da malícia .

A guerra descrita em Gênesis 3, não é apenas entre pessoas e cobras, mas entre a humanidade e o reino demoníaco. A serpente colocou dúvidas na mente da mulher, alegando que Deus estava privando a ela e a Adão de seus direitos e querendo que se conservassem ignorantes.

As características peculiares do pecado dos primeiros seres humanos são o orgulho, a incredulidade, a presunção e a desobediência. Satanás, possuindo o corpo da serpente, lançou a dúvida sobre a mulher, apelando para seus desejos e vontade de ser superior. Eva é tentada de três modos: pela sensualidade da carne “viu que aquele fruto era bom para se comer”; pela cobiça dos olhos, “agradável aos olhos”; pelo orgulho da vida, “desejável para dar entendimento” (Gn 3:6).

Cristo foi tentado desses três modos (Mt 4:3-11). Eva deturpou a palavra de Deus ao enfrentar a tentação de Satanás, e caiu (Gn 3:2-3), mas Cristo enfrentou sempre Satanás com uma citação da Palavra de Deus, e venceu

2 comentários:

  1. Jorge salgado12:48 AM

    A Bíblia é a luz de toda as respostas, e o que parece não ter resposta só parece, pois toda as respostas estão na própria Bíblia. A 1° resposta, está em Gn. 3:20 E deu o homem o nome de Eva a sua mulher, por ser a mãe de todos os seres humanos. Isso está dizendo que Eva foi a primeira mulher e que não houve nenhuma antes dela. 2° quando a Bíblia diz em Gn 4:17 que conheceu , está dizendo que coabitou, deitou, conheceu carnalmente e 3° quando diz terra de Node a Bíblia está dizendo terra errante, Node significa no original fuga e não uma civilização.

    ResponderExcluir

1. Reservamos o direito de não publicar críticas negativas de "anônimos". Identifique-se por seu e-mail e pela URL de seu blog ou home page e terá sua opinião publicada.

2. Os comentários serão aprovados segundo nossos critérios. Somente publicaremos os comentários que atendam propósitos relativo ao tema.

3. Discordar não é problema. Na maioria das vezes pode redundar em edificação e aprendizado. Contudo, faça-o com educação. Não toleraremos palavreado torpe, ofensivo e inconveniente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...